topbanner

Plínio Rangel e Thronn Lifestyle

Nem só de pão vive o homem mas de toda palavra, e assim caminhamos dia a dia porque não vivemos somente de bens materiais. Vivemos sim muito de alimento espiritual.

Nessa semana recebemos o contato do Plínio Rangel que com suas palavras alimentou e energizou nosso website.

Homenagem à mãe do Thronn, veja as iniciais do nome.

Tomamos a liberdade de publicar aqui seu contato e agradecer publicamente a você skatista brasileiro, verdadeiro: valeu! Muito obrigado pelo contato e continue andando de skateboard.

E o Plínio disse:

-“

E aí Thronn, beleza? Meu nome é Plinio, comecei a andar de skate por meados dos anos 80. Meu irmão mais velho andava e me introduziu esse esporte fascinante.

Naquela época a Lifestyle era a marca mais desejada da mulecada e comigo não podia ser diferente. Meu irmão era slidero ( e continua sendo) e seu ídolo era o Fernandinho. Eu já curtia mais o street e tú e o Beto or Die eram meus ídolos da época.

Meu sonho era ter o seu deck, mas era muito caro e meus pais além de não curtirem muito o “esporte” não iríam investir tanta grana em mim. Mas então, fiquei muito tempo sem andar por vários motivos e tal, mas voltei há 7 anos. Não adianta, quem curte o skate já fica arrepiado só de escutar o barulho de alguém andando.

Sempre curti desenhar e tal e comecei a pegar shapes velhos ou quebrados pra pintar com o meu estilo. Fazendo um remake de decks que curtia nas antigas, como os da powell e vision para pendurar nas paredes. Mas o que é muito raro são os decks daquela época e não poderia deixar de ter um seu.

Foi que falando com alguns conhecidos encontrei um que disse que tinha um skate “velho” atirado em casa e me perguntou se me interessava. Respondi que sim, sem imaginar a relíquia que me aguardava. Shape Thronn, trucks h.prol e rodas tnt narina. Nossa, bicho, pirei quando vi.

O shape estava bem detonado, com o silk bem apagado, mas o resto estava zerado. Mãos à obra, desmontei todo o carrinho e comecei a restaurá-lo. Lixei o que estava ruim, coloquei uma massa acrílica no tail pra consertar, retirei as lixas antigas e as refiz, e, refiz o desenho de baixo. Iria pintá-lo, mas achei que talvez fosse estragar então deixei ele de um jeito que dá pra ver que foi reformado mas não estragado.

The Nose

Gostaria de dizer que fiz em sua homenagem, pois além do seu shape ser irado, na minha opinião o que revolucionou o skate aqui no Brasil, o desenho do Argel era o mais irado de todos da Lifestyle.

Segue algumas fotos pra você ver. Foi só uma pena eu não ter me tocado de tirar a foto de como estava o deck embaixo, antes de fazer o desenho, mas acho que dá pra você ter uma idéia.

Abraço e se der ao menos me mande um e-mail dizendo que você viu e se possível o que achou. Vou ficar muito contente com sua opinião.

”.

Plínio, firmeza. Deus te abençoe, você é um artista. Continue.

Leia aqui em nosso website a matéria sobre a exposição de decks/shapes que aconteceu, tem muitas fotos e vídeo:

1)   http://www.thronnsk8mag.com/fwd-re-board-brazilian-art-comes-to-l-a-27th-mar-to-7th-april%E2%80%8F/

2)   http://www.thronnsk8mag.com/esta-chegando-o-rboard-em-l-a/

3)   http://www.thronnsk8mag.com/uma-historia-restaurada-reboard/

4)   Na revista Tribo Skate: http://triboskate.globo.com/whatsup.php?id=2605

Também uma matéria com Billy Argel: http://www.thronnsk8mag.com/billy-argel-no-espaco-soma-em-sp-brasil/

E visite o site o Billy, o cara está vivo em atividade: http://billyargel.blogspot.com/

Final: nose

Final: Esse cumprimento tem nome e é: "Skate na veia"

Final: rabeta, rs. Tail, pra quem quiser assim chamar.

Fire, proibido prego

6 Responses to Plínio Rangel e Thronn Lifestyle

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Widgetized Section

Go to Admin » appearance » Widgets » and move a widget into Advertise Widget Zone