Congratulations! You have successfully installed your theme. However, it may look incomplete at this moment. Do NOT panic as you simply need to configure your Theme Options. Please go through the Theme Options completely and select an option for each setting. After that, you're site will be ready for the world!

topbanner

O Triunfo da Vontade – Swell Old is Cool 2011

Fotos: Petronio Vilela
Texto Guto Jimenez

Rogério Lemos, fs smith

Rogério Lemos, fs smith

Cesinha, fs grind

Cesinha, fs grind

A raça humana é caracterizada por se acomodar diante de duas circunstâncias; a maior parte das pessoas se encolhe e fica na sua sempre que tudo anda muito bem ou do contrário, quando nada se acerta. Isso independe de cor, sexo, religião ou de onde se mora, e é inerente à imensa maioria dos seres humanos. Quem enfrenta desafios constantemente ou não se permite abater por qualquer adversidade geralmente é taxado de “ousado”, “destemido” ou até mesmo “maluco”.

Belas do Su

Belas do Su

Jorge Zunge a Bel Aranha

Jorge Zunge a Bel Aranha

Arco íris alucinante

Arco íris alucinante

Uma espécie não permite que isso aconteça – nós, os skatistas. E a prova mais recente disso foi dada no último final de semana num sítio em Viamão (cidade próxima à Porto Alegre) na disputa do Swell Old Is Cool 2011. Um evento que teve adversidades meteorológicas de vários tipos jogando contra, e que contou com excelente planejamento, muita disposição e união de todos pra que desse certo.

Guto Gimenes  na locução

Guto Jimenez na locução

Pedro Barros, fs air com locker board

Pedro Barros, fs air com locker board

Parafraseando aquele axioma dos carteiros, nem ciclone sub-tropical, nem calor inclemente ou chuva torrencial foram capazes de diminuir o ânimo dos envolvidos no evento. Graças ao planejamento e extrema dedicação dos irmãos Gustavo e Fernando Tesch, e de toda a equipe técnica mais dos próprios skatistas, não houve perrengue que pudesse botar freio naquilo que todos desejavam, que é fazer o melhor evento de skatistas veteranos que fosse possível. Como se não bastasse, uma disputa de best line de pros também fez a chapa do new.Love bowl esquentar a temperaturas vulcânicas.

Belas da Urgh

Belas da Urgh

Faziam exatos 30 anos que eu não botava os meus pés e meu uretano pra rodar na Swell; naquela época, havia apenas um snake run com um bowl que chega no vert e quase sem flat ao fundo. A jóia dos anos 70 ainda está por lá – mas não só isso. Tem muita coisa escondida e espalhada por aquele sítio escondido na Estrada da Branquinha…

Demian Balboa, fs carving grind

Demian Balboa, fs carving grind

Há um banks beeeem extenso, veloz e divertido, no qual 4 gerações de skatistas ficaram dando seus rolés durante todo o evento – e quando a chuva assim o permitia, claro. Uma transição correta, mais pra rápida do que pra lenta, em paredes de diversos tamanhos e formatos que terminam numa espécie de paredão reto – um pico bem divertido, enfim. Andei por cerca de uma hora com vários moleques, jovens, carinhas e tiozinhos como eu, sem stress de qualquer forma e nenhum snake sequer. Podia ser melhor?! Claro que sim: o new.Love bowl é MUITO instigante! Minhas lesões me impediram de andar naquelas transições, mas confesso que fiquei babando pra andar por ali. Que pico!

Belas do Su

Belas do Su

Cesinha Chaves dá o recado

Cesinha Chaves dá o recado

Ao evento: no sábado, o tal ciclone sub-tropical deu uma estacionada sobre Porto Alegre e chegou até a fechar o aeroporto por duas horas; segundo relatos, faltou pouco pra que a estrutura de tendas montadas pro evento fosse arrancada do chão. O lance foi tão sério que chegou até a fechar o aeroporto por mais de uma hora, causando atrasos na chegada de alguns dos envolvidos no evento. Mas como tudo fica bem quando acaba bem, as eliminatórias correram sem mais sustos meteorológicos.

- Alvaro Fazio & família

Alvaro Fazio & família

Gyrão, fs grind

Cesar Gyrão, fs grind. Tribo Skate na área

Domingão amanheceu ensolarado e abafado, o clima perfeito pra sessão de truculência skatística perpetrada no bowl. Na faixa dos 30 anos, só deu a galera do RTMF: Afonso Muggiati levou na masters (30 a 34 anos), andando muito no gás e não economizando manobras sem repetir uma linha sequer; nos grand masters (35 a 39 anos), Léo Kakinho prova ser igual aos bons vinhos e também levou a conquista com sua fluidez impressionante e manobras bem executas. Já os gaúchos não deixaram pra ninguém na faixa acima dos 40: Tomás “Tomate” deve ter executado umas 358 manobras nas jam sessions, e levou o troféu de campeão entre os legends (40 a 44 anos), enquanto que Álvaro Fazio mostrou toda a base adquirida em mais de 30 anos de skate e faturou o título entre os grand legends (acima de 45 anos).

Foi quando os pros estavam se alinhando pro Zeppelin Best Line Pro que veio a chuva torrencial e repleta de vento. Os irmãos Tesch comandaram as ações, se ensoparam d’água e partiram pra todo tipo de recursos possíveis; além do plástico nas laterais das lonas, trouxexam tendas de patrocinadores e até mesmo um banner de patrocinador de evento pra tentar bloquear a água. Parecia um trabalho estilo “enxugando gelo”, mas assim que a chuva parou a comunidade inteira se agilizou: vi dois campeões mundiais (Gugu Ramos e Pedro Barros) de panos de chão na mão ajudando a secar as transições. No fim das contas, o bowl, a borda e grande parte da plataforma ficaram secos o suficiente pra andar de skate…

Rodolfo Gugu, fs smith

Rodolfo Gugu, fs smith

… e aí começou a grosseria. Eduardo Alemão, da Drop Dead, pegou R$ 2 mil e ficou abanando ao melhor estilo Sílvio Santos de ser. A grana seria distribuída pras melhores linhas e manobras, e seria a reação do público que comandaria as ações. Teve de tudo: blindside stale fish to fakie e fs heelflip grabs do Allan Mesquita, crossbones e methods gigantes sobre o hip de Rodolfo Gugu, 540s e indys nosebone acima da cabeça de Pedro Barros, indy 360 de Marcelo Kosake, boneless no-hands de Marcos Gabriel, flip to pogo de Jorge Ladas, sugarcane do Ragueb Rogério… Detalhe: TODOS sem equipamento!

O futuro do skate só de zoio

O futuro do skate só de zoio

Saí rouco e cansado, mas feliz: definitivamente, foi o evento mais divertido no qual eu trabalhei em quase 23 anos de locução. Só me resta consertar as lesões pra também fazer parte da competição, nem que seja só pra fazer número como é do meu costume. Afinal, estar com amigos de longa data numa sessão de skate em um pico sensacional é igual àquele anúncio de cartão de crédito: não tem preço!

SWELL OLD IS COOL 2011
Apresentação
: Vans.
Patrocínio
: Urgh!, Drop Dead, Banx.
Apoio: Yerbah, Independent, Açaí Frooty.
Promoção
: Tribo Skate, Solto, Void e Vista  
Homologação
: FGSKT – Federação Gaúcha de Skate
Organização
: Associação de Skate da Swell
Realização
: Swell Skate Camp.

MASTER
1. Affonso Muggiati (FPOLIS) – 70,4 pts
2. Federico (ARG) – 69 pts
3. Eduardo Dametto (POA) – 64,4pts
4. Demian Balboa (SP) – 61,8 pts
5. Marcelo Colella (SP) – 61,4 pts
6. Rafael Nascimento (FPOLIS) – 59 pts
7. Carlos Alberto “Cheirinho” (FPOLIS) – 57 pts
8. Fernando Tesch (POA) – 55 pts
9. Zek (ARG) – 50,8 pts
10. German Tetation (ARG) – 0 pts

GRAND MASTER
1. Léo Kakinho (Fpolis) – 72,4 pts
2. Mauricio Boff (Criciuma) – 70,6 pts
3. Henrique Migliano (SP) – 70,6 pts
4. Diego Maneiro (ARG) – 68,2 pts
5.  Miguel Záffari (Fpolis) – 67,8 pts
6. Adnan Paniágua (SP) – 67 pts
7. Fernando Gomes (Fpolis) – 65,8 pts
8. Rogério Lemos (SP) – 65,4 pts
9. Nicolas Andres (ARG) 61,2 pts
10. Alexandre “Xandy” (POA) – 60,4 pts
11. Guines (ARG) – 58,6 pts
12. Damian Picardi (ARG) – 57,2 pts
13. Ricardo Andiani (SP) – 57 pts
14. Fábio Shiokwa (SP) – 55,6 pts
15. Segismundo (ARG) – 54,4 pts
16. Luciano Menudo (SC) – 54,4
17. Sandro Ribeiro (SP) – 53,8 pts
18. Rodrigo Jaca (Fpolis) – 52,6 pts
19. André Barros (Fpolis) – 51,6 pts
20. Rodrigo Lantaron (ARG) – 51,6 pts
21. Renato Spagnoli (POA) – 50 pts

LEGEND
1. Tomás Guedes (POA) – 68,2 pts
2. James Bigo (SP) – 68 pts
3. Jorge Zunga (RJ) – 65 pts
4. Daniel Kim (SP) – 64,2 pts
5. Alessandro Micuim (NH) – 62,8 pts
6. Jhonny Drews (SC) – 61,4 pts
7. João Francisco “Pio” (POA) – 58,2 pts
8. Alexandre “Tonel” (NH) – 56,4 pts
9. Eduardo Dias (Fpolis) – 52,8 pts
10. Marcos Kbeça (Fpolis) – 52,6 pts

GRAND LEGEND
1. Álvaro Fázio (POA) – 68,4 pts
2. Lucas Teixeira (POA) – 65,4 pts
3. César Gyrão (SP) – 65 pts
4. Jorge Kuge (SP) – 63,8 pts
5. Cesinha Chaves (RJ) – 62,8 pts
6. Renatão D’Oliveira (POA) – 60 pts
7. Marcelo Chagas (NH) – 53,4 pts
8. Osmar Lattuca (RJ) – 52,6 pts
9. Sérgio “Marreta” – 50,4 pts
10. Antonio Demiciotti (SP) – 0 pts

Texto por Guto Jimenez
Revisão: Betão
Mídia: Thronn

4 Responses to O Triunfo da Vontade – Swell Old is Cool 2011

  1. ale fumaça April 22, 2011 at 9:25 am

    MUITO BOA A MATERIA SALVE THRONN .

  2. Fidelis Morata April 22, 2011 at 6:31 pm

    É maravilhoso ver os caras das velhas, parece que os anos não passam, parabéns………………………

  3. Maurício April 23, 2011 at 2:36 pm

    Ótima matéria! Lamento não ter estado lá, espero ir no ano que vem… Parabéns pela revista online! Ainda não conhecia. Abraço!

  4. Erna Koczera May 8, 2011 at 3:18 pm

    Hi, You have a very interesting web site. I found your site on search engine Bing. Hello Mary

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Widgetized Section

Go to Admin » appearance » Widgets » and move a widget into Advertise Widget Zone