topbanner

Inédito, O Charlie Brown Junior recupera toda a musicalidade original

Com a Palavra Alexandre Magno de Abreu, aka Chorão

Sinto que é meu dever dividir com vocês acontecimentos dos últimos meses dentro da banda Charlie Brown Jr.

Em abril desse ano o contrato que existia entre o Heitor e a banda venceu. Imediatamente iniciamos o processo de renovação, pois quero deixar bem claro aqui que acho o Heitor um baixista excepcional, um cara bacana que eu admiro muito. De lá para cá, continuamos cumprindo juntos os compromissos que haviam sido agendados previamente. Durante esse período o Heitor manifestou a vontade de priorizar novos projetos pessoais, o que prolongou, mais do que o normal, o tempo previsto para a sua renovação. Mesmo assim, continuamos a conversar e a fazer os shows.

Foi quando, mais ou menos há um mês, depois de uma longa conversa entre o Heitor e eu, chegamos em um acordo de que era melhor nesse momento cada um seguir o seu caminho. O que, infelizmente, encerra esse ciclo, porque eu e os caras da banda gostamos muito de tocar com ele.

Marcão, Champingnon, Chorão, Thiago e Bruno

Marcão, Champingnon, Chorão, Thiago e Bruno

Dois meses antes dessa conversa que eu e o Heitor tivemos, fui procurado pelo Champignon na minha casa. Foi quando tivemos a oportunidade de conversar para valer. Nessa conversa, ajustamos diferenças entre nós, botamos a limpo o motivo pelo qual nos separamos e ele me disse que percebia agora o quanto tinha sido intempestiva a maneira como ele deixou a banda e os comentários que ele fez sobre mim depois. Ele me pediu desculpas e eu aceitei de boa, mesmo passando até hoje por coisas desagradáveis por conta de todo “fala fala” e esse engano, hoje esclarecido. Porque se havia alguma coisa a ser dita, tinha que ser dita cara a cara entre nós. Motivo pelo qual sempre fiquei na minha, pois no fundo sabia que esse dia ia chegar. Nessa conversa ele também me falou que tinha vontade de voltar a tocar com o Charlie Brown Jr. Notícia que me deixou muito feliz.

Nesse momento, com a saída do Heitor e a volta do Marcão, foi decidido em uma reunião por unanimidade entre o Thiago, o Bruno Graveto, o Marcão e eu, que o mais legal, então, seria aceitar o Champignon de volta à banda. A partir de agora começa uma nova história a ser escrita por nós e por todos vocês, que sempre nos apoiaram.

Para finalizar, queria dizer que o relacionamento entre o Charlie Brown Jr e o Heitor terminou de boa, e a gente deseja muita sorte para ele em qualquer coisa que ele decidir fazer. Continuamos amigos e esperamos poder fazer um som com ele novamente. Valeu, Heitor, todos aprendemos muito uns com os outros nessa caminhada!

No dia 13 vai ser postado um depoimento (vídeo) do Champignon e um vídeo das primeiras reuniões que aconteceram entre nós no Estudio Mega em São Paulo e no estúdio do Charlie Brown Jr em Santos.

Valeu, galera!

– Chorão

14 Responses to Inédito, O Charlie Brown Junior recupera toda a musicalidade original

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Widgetized Section

Go to Admin » appearance » Widgets » and move a widget into Advertise Widget Zone