topbanner

Downtown Showdown, paisagem cenográfica

Texto e fotos: Thronn
Revisão: Betão

Skate or Die baby!!!

Skate or Die baby!!!

Pela primeira vez em nosso website que temos o grande prazer de mostrar para você uma visão brasileira sobre o famoso evento Vans Downtown Showdown. Vale lembrar que esse evento acontecia em New York e foi trazido há poucos anos aqui para Los Angeles, Califórnia.

Omar Hasan, na velocidade

Omar Hassan, na velocidade

Danny Cerezzini, board slide

Danny Cerezini, board slide

O local de realização do evento, nada mais nada menos que o fenomenal Paramount Studios. Quantos filmes você já assistiu feitos por essa gingante companhia cinematográfica? É de perder a conta.

Steve Reevers, varanda a costela de vaca

Steve Reevers, varando a costela de vaca

Então hoje é como se fosse um filme com cidades cenográficas imitando alguns lugares da Big Apple mais conhecida como New York City (NYC).

Tony Trujillo, um dos mais velozes

Tony Trujillo, um dos mais velozes

Vicent Alvarez, kroocked irado

Vicent Alvarez, kroocked irado

O principal critério para que esse evento aconteça é justamente a construção dos obstáculos pelas equipes que correm essa maratona.

Downtown Showndown é isso ai

Downtown Showndown é isso ai

Entrando no colossal estúdio vi o primeiro obstáculo que foi construído pela equipe Girl com nome de Pretzel Grip.

Billy Marks, nollie to fifty ... sai da frente Cerezzini haahahhaha

Billy Marks, nollie to fifty ... sai da frente Cerezini haahahhaha

Fofula

Fofula

Fiquei de cara no chão sem entender no começo o quê aquele obstáculo significava mas não demorou para perceber que era um ‘carvin’ com costela de vaca no meio e o julgamento seria velocidade e criatividade. Os locutores estavam cronometrando os segundos e ao mesmo tempo sabiam a precisão da velocidade de cada um. Coisa de louco, não consegui ver como eram feitas às anotações de velocidade.

downtownshowndown-5669

Ben Hatchell

Omar Hassan não deu mole e soube usar bem a costela de vaca, ele estava muito veloz. Achei que Steve Reevers fosse levar essa mas ele também é do tipo que pega muita velocidade até cair rindo. O doidão do Nolan Monroe ficou com o terceiro lugar também fazendo miséria na costela de vaca e acertou vários ollie air indo, voltando, caindo e completando o carvin.

Jake Duncombe, no gaz

Jake Duncombe, no gás

Advinha, Chris Cole lógico sempre detondo

Adivinha, Chris Cole lógico sempre detonando

Os skatistas pegavam muita velocidade e em cada volta tinham que passar na costela de vaca do jeito que vinham e muitas vezes chegavam a cair do skate sem controle e alguns se machucavam.

Mike Carol sabe valor da amizade

Mike Carrol sabe o valor da amizade

Acabando essa competição fomos correndo para o próximo obstáculo sem dar tempo de respirar para os skatistas que se moviam rapidamente e começaram a voar como foguetes.

Ray Barbee o rei do no complay

Ray Barbee o rei do "No complay"

O obstáculo da Zero foi um vulcão enorme com o meio dele ôco e quem caísse dentro estava ferrado. A lei ali era andar no gás, passar alto e longe daquele orifício.

downtownshowndown-5649

downtown showndown

O Tommy Sandoval era o que mais impressionava pela velocidade que entrava no vulcão e mandava flips front side 180 altíssimos. Esse obstáculo dava para fazer uma variedade de manobras porque as laterais eram todas ‘esqueitáveis’.

Billy Marks, later 360

Billy Marks, later 360

Tommy Sandorval, hard heel

Tommy Sandoval, hard heel

Um garotinho que supreendeu todos foi o Shane de Venice Beach que estava na equipe Powell Peralta e andou junto com gigantes do street no vulcão acertando front side air 180 grab com alturas consideráveis. Shane já saiu aqui no website em matéria sobre Venice Skate Park, ele tem 13 anos, muita base de skate e surf.

Billy Marks, hell Flip

Billy Marks, hell flip

Quem levou a bolada de 2.500 dólares nesse vulcão foi o Vicent Alvarez com manobras de switchstace realmente difíceis.

É voces acabaram com as cameras de filmar.

É, os sk8ters acabaram com as cameras de filmar.

Omar Hasan, stalefish

Omar Hassan, stalefish

Como em todos os anos tivemos bebidas não alcoólicas e comida de graça, uma cortesia do Steve Van Doren que tem o prazer de servir à todos como se fossem filhos dele.

Fuck authority

Fuck authority

A galera corre pro próximo obstáculo que seria o da Foudation. Um obstáculo com hubbas, muito criativo. Usaram o logo da marca e fizeram um monumental obstáculo que também não era fácil.

Tony Trujillo, garoto é tomado

Tony Trujillo, garoto é tomado

Sal Barbier e Joey

Sal Barbier e Joey

Todos se arriscavam nesse obstáculo na volta das manobras. O espaço de volta era muito curto e foi inevitável trombadas com câmeras e filmadoras, alguns caíram em cima do público VIP que estava dentro da área de competição.

Os fans do skateboard

Os fãns do skateboard

Chris Cole andou muito bem mas ficou em terceiro e fez manobras bem das antigas. O segundo lugar foi muito merecido e comemorado até por mim, Garrit Hills é uma dessas pessoas de bem com vida que anda de skate no gás e considera à todos na cena, ele acertou uns kickflips 360 to 50/50 na hubba.

Paramount studios abre suas portas pro Skateboard

Paramount Studios abre suas portas para o Skateboard

Tá dominado

Tá dominado

O vencedor parecia que tinha um obstáculo desses no quarto dele pois fazia manobras de todos os lados, de switchstance ou não, ele estava um pouco à frente dos demais e levou para casa 2.500 no obstáculo da Foudation.

A turma do Trujillo comemorando

A turma do Trujillo comemorando

Enquanto campeonato rolava Geoff Rowley estava gravando um programa dentro de uma sala de estúdio com paredes de vidro onde todos puderam assistir.

Locutor distribuindo grana pra quem fazer um manobra radical

Locutor distribuindo grana pra quem fizer uma manobra radical

Style puro

Estilo puro

Chegou a vez da Black Label mostrar sua obra e foi o obstáculo mais streeteiro de todos. Acompanhando a tendência Plaza ele tinha escadas, corrimãos e algumas elevações.

Steve Reeves, Omar Hasan e Steve Van Doren

Steve Reeves, Omar Hassan e Steve Van Doren

Nesse obstáculo competiu o único brasileiro presente em todo o evento de obstáculos, eu falo do nosso amigo Danny Cerezini que estava curtindo o momento com sua equipe Blind que esse ano não foi tão bem.

Steve Van Doren sempre cuidando como pai

Steve Van Doren sempre cuidando como pai

Opa to nessa gelera respeita meu Vans

Opa, tô nessa gelera, respeita meu Vans

Quando se fala em street já viu, os especialistas nas plazas se revelam, e Nick Merlino tentou muito acertar todas mas terceiro lugar tá legal. Segundo lugar foi para Chris Pfanner que alucinou muita gente com seu estilo jogado e manobras criativas. Olha ele aí gente, primeiro lugar, Chris Cole que já deve estar cansado de subir nos pódios dos campeonatos.

Hum da pra mim hahahaa

Hum, trinta mil laskas, dá pra mim hahahaa

Depois dessa sessão irada que durou pelo menos 4 horas de evento só tínhamos que beber e comer à vontade e também rir com amigos. Vejam as fotos espero que apreciem e participem comentando na área exclusiva para vocês, ok galera? Abraço para todos e fé na tábua.

resultados

resultados

Obrigado, chegou na hora hehehhehehehe ipad foi o presente desse ano, ano passado foi iphones

Obrigado, chegou na hora hehehhehehehe. iPad foi o presente desse ano, ano passado foi iPhone

2 Responses to Downtown Showdown, paisagem cenográfica

Widgetized Section

Go to Admin » appearance » Widgets » and move a widget into Advertise Widget Zone